sexta-feira, 12 de junho de 2015

TAP ao fundo!

O tema é recorrente, controverso e fracturante para a sociedade portuguesa. A nossa TAP foi privatizada – não acredito que a supervisão dos neoliberais dominantes na UE obrigue o governo da coligação PSD+CDS, espúria e antipatriótica, a reverter a situação.
Os donos da TAP, creio convictamente, passarão a ser o norte-americano-brasileiro David Neeleman, proprietário da companhia aérea ‘Azul’, terceira em dimensão no Brasil, e Humberto Pedrosa, patrão dos autocarros ‘Barraqueiro’ – este nome, ‘Barraqueiro’, traz-me sempre à memória uma revista no saudoso Monumental (hoje ‘Dolce Vita’ falido e à venda), com o não menos saudoso Raúl Solnado. A cena era constituída pela demonstração de euforia de uma família de recursos limitados que partia de férias para Guerreiros, localidade suburbana próxima de Loures, servida pela 'Barraqueiro'. O pai (Solnado) repetida e alegremente afirmava: “Vamos todos para Guerreiros, vamos todos para Guerreiros…”.
A TAP, neste processo de privatizações do tipo do jogo da ‘batalha naval’, é o porta-aviões afundado. Juntar-se-á nas profundezas do mar arrebatador à PT, Cimpor, REN, EDP, CTT e ANA e outras unidades de uma armada desarmada por Coelho e Portas, assim como pelo PS igualmente responsável por esta destruição do património público.Há uma regra na privatização da TAP que exala irracionalidade e que o ‘Público’ descreve assim:

 A fatia da TAP que o Governo decidiu vender a David Neeleman e a Humberto Pedrosa vale apenas dez milhões de euros no imediato. Porém, o montante a arrecadar pelos cofres públicos com a venda de 100% do grupo nos próximos dois anos pode subir até aos 140 milhões, mas só se a empresa conseguir atingir em 2015 a meta a que se propôs no plano de negócios: um resultado operacional acima dos 250 milhões de euros.[sublinhado meu].

Pode ou não subir, acrescento.
Ignoro qual será o montante do resultado operacional da TAP em finais de Maio passado, por exemplo; porém, a avaliar pelos prejuízos da polémica greve dos pilotos, fala-se de 30 milhões, parece-me muito difícil que em 2015 se atinja a meta pretendida.
Conforme se pode verificar na página 5 das ‘DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014’, o resultado operacional consolidado da TAP em 31-Dez-2014 foi de 2,572 M de euros. Multiplicar este resultado por 100 no espaço de uma anuidade, a fim de atingir os tais 250 milhões, parece-me, de facto, difícil. Todavia, o ‘Azul’ e o ‘Barraqueiro’ são gente de raça e também entoam: “vamos todos para Guerreiros”. O Pires e o Monteiro asseguram-lhes companhia e lá farão a festança.
Sei que é extenso, mas vale a pena contar e observar o número de figuras que compõem os Órgãos Sociais da TAP, criado no tempo de Sócrates. Muitos maçónicos e outros da Opus Dei. É o perverso privilégio de alguns tecnocratas insensíveis à pobreza e até à miséria crescente do povo anónimo. 
O Estado Português vai ficando crescentemente depauperado, restando a CGD e pouco mais que o trapaceiro Coelho e o demagogo Portas se encarregarão de alienar, se o povo, em maioria, optar por, de novo, os eleger.