quarta-feira, 15 de junho de 2011

O ímpeto privatizador de Coelho

Pedro Passos Coelho anunciou medidas relevantes da sua estratégia. Escolheu um orgão de imprensa estrangeiro. Concretamente o 'Financial Times", para dar conta do ímpeto privatizador que o anima. Garantiu que a privatização da RTP e das Águas de Portugal vai avançar - Paulo Portas, pelo que se percebe, cedeu na alienação da TV pública.
De súbito, a SIC Notícias divulgou como notícia de 'última hora' as declarações de PPC ao 'FT', enfatizando as duas privatizações e a nomeação de um ministro indpendente para a pasta das Finanças - será o Catroga? Ai c'um Catroga!
Infelizmente, vai consumar-se aquilo que, em matéria de privatizações, eu temia ao escrever aqui e aqui, sobre o risco do sector público ser amputado de empresas de serviço público e de um bem essencial e vital como a água.
Justamente 72 horas após os eleitores italianos terem reprovado a privatização da água, o novo e ultra neoliberal primeiro-ministro Coelho saíu da toca para anunciar a alienação da empresa Águas de Portugal - 49% capital por enquanto.
Justamente também no dia em que os portugueses ficaram a saber que, a partir de 1 de Julho próximo, vão passar a pagar mais 3,9% no consumo de gás natural. Que fique de sobreaviso  do que poderá suceder ao preço da água, como negócio de privados.