terça-feira, 18 de setembro de 2012

Medina, o esclerosado necessário em S.Bento

Medina

Medina e o direito de um esclerosado ao poder

O envelhecimento é um processo degenerativo. As faculdades entram em falência. Os afectados repetem-se sem cessar. De volta e meia, lá lhes ocorrem umas ideias. Estapafúrdias naturalmente.

Se nos déssemos ao trabalho de compilar e analisar o que Medina Carreira fez e debitou para a opinião pública nos últimos 5 anos, coligiríamos dados relevantes para o estudo da esclerose progressiva e perda gradual de capacidades mentais. De resto, só em Portugal, um fulano neste estado é capaz de ser vedeta televisiva, por méritos de desbragada e crónica incoerência. Sei que há mais, outros mais, mas falemos deste.

Agora saiu-se com outra incongruência:

Concorda com Portas nas medidas que propõe para substituir as mexidas na TSU, mas acha que ele se deveria demitir-se por ser o advogado dos manifestantes que andam aos berros na rua… (sim, porque os retidos em casa só gemem e precisam é de médicos, deduzo eu).

Ainda quanto a advogados, profissão do Medina fiscalista, ele ignora que em defesa dessa “gente que anda aos berros contra a decisão da TSU” existem outros advogados ministros - Paula Teixeira da Cruz e Miguel Macedo - e ainda um economista, Paulo Macedo.

Todo o conjunto de advogados, incluindo Portas, soube a tempo da medida e qualificou-a de desastrada, o que ainda mais os inculpa do pecado de teimar em integrar a equipa às ordens de Passos Coelho.

As dissertações de Medina têm inúmeras nuances e contradições; há, porém, uma ideia em que estou de acordo com ele:

“Todos os membros do governo deviam sair…”

Só acrescentaria um segundo ponto à reivindicação: nomeiem o Dr. Medina para São Bento. Já lá tivemos gente de tantos géneros, que teríamos agora a oportunidade de ser governados por um esclerosado. Sim, porque está demonstrada até à exaustão que ‘Este País é para loucos’.

Agora a sério. Espero Dr. Medina que a maioria dos portugueses continue a berrar e a fazer algo de mais eficaz para pôr fim a este governo, que tanto elogiou no início; e encontrar finalmente quem governe o País que desde o seu ex-apoiado Cavaco sempre foi dominado por bandos de oportunistas e corruptos. O Sr. também por lá andou, conhece melhor da poda do que eu.