quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Um mão vazia e outra cheia de nada

reunio da delegao
Tratam-se de figurinhas especiais, parte mestres na ciência de viver à custa de “tachos” e/ou dinheiros públicos há anos. Que contributos, na reunião PSD+CDS, poderiam ter dado para resolver os gravosos e complexos problemas do povo português? Nenhuns.
O texto do comunicado produzido é elucidativo da incapacidade de abordar com sentido de Estado políticas e medidas sociais justas. Nem uma palavra sobre a eliminação das medidas na TSU; originária, aliás, dos arrufos entre os 2 partidos e suficientemente mobilizadora para ter chamado à rua centenas de milhares de cidadãos em todo o País.
Oxalá o movimento consiga captar também outros milhares para a vigília de amanhã, em frente ao Palácio de Belém, onde reúne o CE.
O tempo entre o início do encontro e a divulgação do comunicado, leva a crer que o conteúdo foi redigido antecipadamente. Pouco ou nada discutiram. O jogo estava combinado.
Em suma, para o povo, o desfecho da reunião foi uma mão vazia e outra cheia de nada. Preocuparam-se sobretudo com a vida deles e de outros com quem alinham, ao falar das eleições autárquicas e ao decidir a criação de um grupo de acompanhamento da coligação; coligação condenada a finar a prazo, curto ou médio. A sensação da morbilidade política deve ser de desesperante sofrimento.
Conquanto se discorde das criaturas, há que compreender a frustração e a vergonha do clamoroso insucesso. Ainda para mais, que eu e muitos milhares de cidadãos festejaremos com entusiasmo nas ruas, no momento da queda.