quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Amigos, Amigos, Madeira aparte

Ao formularem o pacto governativo, Coelho e Portas, ambos admiradores de música lírica, inspiraram-se certamente na canção 'Amigos para siempre', aqui interpretada por José Carreras e Sarah Brightman:

Todavia, nem sempre a amizade é bem duradouro e sólido; em especial, quando a luta pela conquista e o reforço do poder são ferventes desígnios dos políticos. Casos de Passos Coelho e Paulo Portas que, tendo jurado solidariedade política para egirir a actual coligação governamental, se revelam incapazes de furtar-se às adversidades dos ventos insulares.
Há sempre alguém ou algo que separa parceiros. No momento, são Alberto João Jardim e os escandalosos gastos da Madeira, à custa dos dinheiros do 'Contenente', a causar mossa.
Paulo Portas ataca com ímpeto o líder e os 'laranjas' madeirenses. Do mesmo lado do mar,  Passos Coelho dispõe-se a apoiar activamente o estouvado Jardim. É uma espécie de novela 'Crime e Castigo', interpretado por dois mestres da burlesca "real politik' à portuguesa:  Amigos, Amigos, Madeira aparte!