domingo, 28 de agosto de 2011

Angola: Os filhos da pátria?

Esta notícia, no texto global, é já de si um ignóbil exercício de elegia a um dos homens mais corruptos do mundo. É o pai da dita "princesa Isabel", sócia de predilecção e proveito do "trabalhador Amorim".
Em nome de um ideário progressista e humanitário do MPLA, José Eduardo dos Santos, grande aliado do PSD, capturou e monopolizou o poder político em proveito próprio e do grupo dos servis colaboradores que lhes estão subordinados, tornando-se num dos indivíduos mais ricos deste mundo. Para um humilde cidadão da Sambizanga, ascender ao trono dos homens detentores das maiores fortunas mundiais é um incomensurável sucesso. Ainda que à custa de vidas, sofrimento e sangue dos opositores - ATENÇÃO: nem estou a referir-me aos opositores da UNITA.
Num pavilhão de Tires, juntaram-se hoje 200 apoiantes - uma multidão! - para comemorar o 69.º aniversário de José Eduardo dos Santos. No folclore da festa, o Embaixador da RPA em Angola, entre o mais, disse:

"Este aniversário é um momento de particular satisfação para todos os filhos da pátria...

Pergunto: "Satisfação para todos os filhos da pátria...ou para alguns filhos da p...?


(Obs.: O PSD é citado em função dos inequívocos e reais apoios de Cavaco Silva, Durão Barroso e outros elementos da máquina cavaquista a José Eduardo Santos; e acredito que Passos Coelho, Paula Teixeira da Cruz e Miguel Relvas também não andam longe da reverência ao ignominioso estadista)