terça-feira, 20 de setembro de 2011

Jardim continua a marcar pontos



O preclaro ministro Vítor Gaspar fez ontem diversas declarações contraditórias e até desconcertantes, a respeito da ocultação de dívidas públicas pelo Governo Regional da Madeira. Numa das afirmações, segundo reportagens das TV's, considerava o problema das dívidas ocultas um caso pontual.
Hoje, é noticiado pelo 'Público' novo buraco nas contas madeirenses de 220 milhões de euros. Trata-se de um empréstimo recente contraído pela Empresa de Electricidade madeirense, cujo montante foi empregue indevidamente em despesas de funcionamento.
O empréstimo é recente e, portanto, não sei se não terá igualmente impacto no défice do País de 2011. Os desacatos financeiros de Jardim, nunca colossais, são, pois, meramente pontuais. E de desacato em desacato, Jardim continua a marcar pontos. Mesmo que o governo central anuncie que o orçamento de 2012 será avaro em termos de dinheiros para a Madeira, nada o incomoda.
Os buracos e ocultações nos dinheiros públicos da Madeira colocam Portugal em idêntico plano de falta de credibilidade atribuído à Grécia. Bem pode o prolixo e impreciso ministro Relvas afirmar que estamos noutro comboio. Os episódios financeiros da Madeira desmentem-no e em força.