sábado, 3 de setembro de 2011

Somewhere Over The Rainbow and The Deficit

Ser fútil está em voga e até o malfadado deficit serve de pasto à frivolidade de gente desta. Serve-se da fé como tema de fundo, criticando sem acrescentar nada de substancial e alternativo. 
Desprovidos de ideias, curvam-se e moldam-se, com fé, aos políticos que nos governam. Mesmo quando estes, como se prova aqui, em poucas horas perdem a fé e a confiança no programa que elaboraram e anunciaram solenemente ao País - "o governo vai rever as previsões para a economia portuguesa" constantes deste documento de 31 de Agosto de 2011, há 72 horas apenas, segundo Vítor Gaspar.
Todavia, porque hoje é Sábado, como dizia Vinicius, o melhor é refugiarmo-nos com Sarah Vaughan algures acima do arco-íris, do deficit e da futilidade:


Que maravilha!