sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Henrique Monteiro, chamo-lhe ignorante

henrique monteiro
Em artigo no ‘Expresso’, no uso do legítimo direito de opinião, critica com alguma veemência aqueles que, nas redes sociais e jornais, se insurgiram contra as palavras de Isabel Jonet na SIC Notícias.
Entendo que esses outros usaram da mesma liberdade de opinião sobre o triste depoimento de Isabel Jonet – um aparte: seria interessante saber qual é o salário da benemérita senhora no BA e se o valor está em sintonia com o padrão de pobreza por si defendido.
Bom, deixemos essa questão para outra o ocasião. Como a coluna de Henrique Monteiro se intitula “Chamem-me o que quiserem”, eu opto por chamar-lhe ignorante. Com efeito, quando escreve:
“[…] da instituição privada que ela própria fundou”
está a passar para opinião pública a ideia de que Isabel Jonet, heroína tipo padeira de Aljubarrota, foi a fundadora do BA. Das duas uma, ou o Henrique Monteiro escreveu de má-fé ou é ignorante. No meu ponto de vista, é ignorante.
Para conhecer o mínimo da história do Banco Alimentar contra a Fome, e saber quem foram fundadores, com o Comandante José Vaz Pinto no topo, aconselho o Henrique Monteiro a ler este texto.
(Adenda: eliminei a afirmação de Henrique Monteiro tinha sido militante do MRPP. Era uma informação errada que me havida sido dada por alguém que também estava convencido desse facto que, afinal, é falso. Peço-lhe desculpa pelo erro.
Quanto ao restante, tenho a dizer que o texto por mim publicado foi influenciado pelo 'Chamem-me o que quiserem', da autoria do Henrique Monteiro. E, de facto, Isabel Jonet não foi a fundadora do Banco Alimentar, tendo sido ainda mais infeliz no princípio da resignação do 'vamos ter que viver mais ser pobres' na Rádio Renascença. Já gora mais pobres, menos saudáveis, diminuir a esperança de vida e fazer todo o percurso anti-social que gere bolsas de pobreza e miséria do tempo vitoriano; do qual Charles Chaplin dizia que a pobreza era uma condição social a combater, mas já a miséria era um vício e como tal...)