segunda-feira, 11 de julho de 2011

Onde está a doida?


A Bolsa de Lisboa afundou. Madrid e Milão também não tiveram melhor sorte. Entretanto, o ministro Vítor Gaspar vai explicar ao País como será cobrado o imposto extraordinário. O problema de milhares de cidadãos é saber como vão pagar, mas que se desenrasquem. Isso é problema deles e o governo, patrioticamente, tem de preocupar-se apenas com a cobrança; e já basta!
Outro fenómeno intrigante é o ampliar da crise financeira. Agora, no descalabro ameaçador, já não adianta considerar a Grécia a única "a doida". Andam por aí à solta muitos 'mercados e investidores' loucos e sem vergonha. À semelhança da doida da canção, estão a dar o p.... mestre nisto tudo, mas aqueles que deveriam contrariá-los são incapazes de imobilizar tais psicopatas e isolá-los em auspícios.
Seremos nós a ir para o manicómio? É o mais certo, porque o p.... é uma bomba de alta flatulência e paralisante.