quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Lobo Xavier (CDS): um pé na quadratura e outro no círculo

Um estúdio televisivo, uma mesa, quatro cadeiras, um moderador - jornalista profissional - e três políticos a comentar política. É uma televisão portuguesa com certeza!, diria a saudosa Amália – ao Álvaro ainda não ocorreu esta originalidade para juntar aos ‘pastéis de Belém’.
Ao que parece com um pé na ‘quadratura’ e outro no ‘circulo’, Lobo Xavier, militante do CDS, político e homem ágil, foi escolhido por Vítor Gaspar para presidir à Comissão para a Reforma do IRC / Código de IRS, a vigorar em 2014.
Os mal-intencionados – não é o meu caso – perguntam: “E se o actual Governo sair de funções em 2013?”. Eu respondo: tira-se o pé do círculo fiscal e voltam os dois a fixar-se na quadratura.
Outros insinuarão que a Sonaecom, e outras empresas do tio Belmiro, da qual Xavier é administrador, sairão beneficiadas. Creio que não e tenho uma certeza: a Cerâmica de Valadares, de que Xavier também foi administrador, proveito algum extrairá, uma vez que já partiu ou está de partida para o mundo das insolvências.
Interrogo-me se esta nomeação de Lobo Xavier (CDS) não será uma espécie de brinde de ‘Ano Novo’ de Gaspar a Portas. É necessário segurar os ímpetos e a ventania de portas a bater. E, a esse respeito, o vídeo seguinte é esclarecedor:
Estas declarações de Portas opõem-se justamente às posições de Vítor Gaspar e do seu amigo Schäuble, ministro das finanças de Merkel; ambos defenderam que Portugal não deveria beneficiar das condições especiais concedidas à Grécia.