segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Com Avelino, o progresso regressa ao Marco

ídolo
Avelino, o génio
Marco de Canaveses é terra de gente célebre. Nasceram ali Cármen Miranda e Belmiro de Azevedo. Ela distinguiu-se a cantar e a sambar, em terras tropicais Ele, de telemóveis a arroz e bacalhau, serve milhares de lares portugueses.
Cármen tranformou-se em ídolo do Brasil:  “O que é que a baiana tem?”, cantava, enroupada com saias com corte de Candomblé, cingidas à cintura, e de blusa avara a suster o generoso peito – para Marco de Canaveses nem um simples verso.
Belmiro, a despeito de distanciamento, fez questão de demonstrar aos conterrâneos a imagem de homem de sucesso de negócios:  do telefone, da roupa, da Aspirina, da pizza, do arroz, da batata e do grelo, e não sei de que mais.  Belmiro está em diversas frentes. Sem ser visita frequente, ainda assim sempre superou a cantante, oferecendo a Marco de Canavezes um ‘Centro Comercial Continente’. Onde há oportunidade de negócio, ele aí está…
A ironia, porém, é a realidade do homem mais dedicado a Marco de Canavezes ter sido e ser um amarantino de pura cepa. Popularizou a terra nos noticiários das TV’s, ao pontapé e aos gritos, num campo de futebol; foi participante famoso do ‘big brother’ do ‘jet set’ e acabou derrotado na candidatura ao município da sua terra, Amarante.
Agora, para contrariar o ambiente deprimido do País e alegrar as gentes de Marco Canavezes, Avelino Ferreira Torres resolveu voltar a candidatar-se à presidência da Câmara Municipal.
É caso para dizer que um homem genial e o progresso estão de regresso ao Marco. É com esta gente que Portugal progride, tem ganhos de produtividade e se torna uma potência em competitividade. Não é Dr. Paulo Portas?