sábado, 12 de maio de 2012

15-M, a oportunidade dos indignados

Indignados 15-M
Reunião do movimento 15-M na Praça da Catalunha, Barcelona
Fonte: El País
Os indignados, em comemoração do 15 de Maio (15-M), voltam aos protestos de rua em Madrid, Barcelona e mais 80 cidades espanholas.
A contestação, materializada agora por propostas concretas segundo um dirigente de Barcelona, integra-se em movimentos semelhantes em diferentes países e cidades, como o ‘Occupy’ nos EUA e o 12-M em Lisboa.
No estrito respeito pela teoria de Passos Coelho, chegou agora uma soberba oportunidade que os desempregados não podem esbanjar: indignar-se e protestar.
O consenso a favor do 15-M é generalizado. Até um monárquico, indignado 24 horas por dia, até no sono, por viver numa sociedade republicana, compreende e diz que adora indignados. Eu também os adoro a todos, todos mesmo… desde que não sejam monárquicos e idiotas - uma intersecção de conjuntos, na lógica  . Limito-me a aplicar o ensinamento de Henry Ford: "O carro está disponível em qualquer cor, contanto que seja preto".