sexta-feira, 4 de maio de 2012

Jardim a desbaratar o nosso dinheiro

De Alberto João Jardim, como político e homem,  nada surpreende.  Destemperado e boçal no comportamento e sem o menor respeito por compromissos políticos sobretudo com o poder central, tudo se pode esperar, do pior claro, da vida pública de Jardim.
No entanto, como o homem é do PSD, partido dominante da coligação e há um enxame de anteriores dirigentes ‘laranja’ lhe acham imensa piada, até o Sr. Silva e o Prof.Marcelo, o político madeirense persegue a marcha imparável da indisciplina, da prepotência e do total desrespeito pelo interesse nacional. Agiu sempre com um grande à-vontade, certo da conivência e dos receios de quem o deveria punir. É um dos nossos inimputáveis.
Agora, nas barbinhas do troca-tintas Coelho e do pastoso Gaspar, AJJ vai emprestar – ou esbanjar? – 259 milhões de euros, de fundos públicos a 5 sociedades de desenvolvimento (?) regional, todas em situação de falência técnica, dizem o Tribunal de Contas e a Inspecção-Geral de Finanças.
Acrescente-se que a referida verba provem do financiamento de 2012, no âmbito do Programa de Ajustamento Financeiro.
Caso para lhe dizer: “Ó filho ajusta, ajusta que os funcionários públicos no activo e reformados, e ainda os pensionistas da privada, com os restantes portugueses, pagam e o Gaspar de ti tem medo…desbarata lá o nosso dinheiro!”.
Ah, esquecia-me: “A culpa é sempre do Sócrates, de maneira que estás à vontade, Alberto João…”