sábado, 2 de junho de 2012

Boa notícia: A ERS defende a continuidade da MAC

MACNa amálgama de disparates do actual governo, de que a política de saúde do bancário Macedo não se exclui, é gratificante ter, de volta e meia, notícias positivas e sintomáticas de sensatez.  
A Entidade Reguladora da Saúde (ERS), segundo o ‘Publico’, defende que a Maternidade Alfredo da Costa (MAC), como unidade hospitalar de obstetrícia, deve continuar a existir, considerando a irrelevância da localização.
Se, de facto, o local físico das instalações da MAC é irrelevante, então também poderá permanecer onde foi fundada e desde sempre se manteve. Em Londres, o Royal Mardsen e o Brompton – já o disse – lá estão em edifícios antigos nas imediações da estação de ‘South Kensington’, a funcionar com eficiência e eficácia.
Royal Mardsen (Oncologia) e o Brompton Hospital (Pneumologia) são duas unidades de saúde de referência a nível mundial. Curiosamente foi no primeiro dos citados hospitais que conheci há muitos anos o Dr. Manuel Abecassis, então a especializar-se em transplantes de medula óssea. Há dias, no IPO de Lisboa, chefiou a equipa que fez a intervenção ao Gustavo, filho do futebolista Carlos Martins.
Para azia de Isabel Vaz, do ´BES Saúde’ e de outros abutres, é de saudar a posição da ERS, salvaguardando, no entanto, ser indispensável a leitura integral deste documento para ter uma noção mais extensa e rigorosa das soluções apontadas para a rede hospitalar pública.